Projeto Mulheres Viajantes

Neste sábado (16/09) acontece aqui no Hostel Alice a comemoração de um ano do projeto Mulheres Viajantes.
A celebração contará com a presença de colaboradorxs e leitorxs, além de visitantes com muitas atividades programadas, como músicas, sorteios, alimentação, danças, pinturas e muito mais (programação completa no final do texto).

O projeto foi criado por Thaís Carneiro, que decidiu criar um espaço para a troca de experiência entre mulheres viajantes.

A idéia veio após o infeliz episódio de duas turistas no Equador.

“Desde que li a notícia das turistas argentinas mortas no Equador e as hipóteses construídas pela imprensa, me senti atingida de certa forma, por mais que a realidade não fosse a minha. A minha empatia não se dá por eu enxergar no caso uma possibilidade daquilo acontecer comigo ou não, mas pelo fato de que aquilo acontece com milhares de mulheres cotidianamente”, diz Thaís em seu site mulheresviajantes.com, e completa:

Thaís Carneiro, 25 anos. Historiadora, paulistana, vegana e bailarina.

“A partir disso, tive a ideia de reunir relatos de mulheres amigas que viajam o mundo e o Brasil sozinhas, e como elas se relacionam com o viajar só e como se sentem em meio ao burburinho de outras culturas e possibilidades de assédio.”

No site podemos encontrar posts de experiências vividas, dicas de viagens e relatos sobre eventos relacionados, entre outros assuntos, e uma Agenda com os eventos que o projeto participa.

Comemorando um ano

Chegando a hora de celebrar!
O evento é para todos e todas.
A entrada é gratuita, mas se puder, traga 1Kg de ração para gatos para colaborar.

Confira o que vai rolar no evento Um Ano de Mulheres Viajantes:

Sábado, 16/09 – 16h|22h no Hostel Alice
Rua Harmonia, 1275 – Vila Madalena (pertinho do Metrô)

P R O G R A M A Ç Ã O

[música]
Duo Jaciara

[discotecagem]
Kfireee

[dança]
Sisterhood Project

[live paiting]
Karina Beraldo

[expo de fotografia]
Camila Pastorelli

[foto]
Ila Audrey
Izabella Cardoso

[filmagem]
Kátia Caliendo

[comidinhas veganas]
Ateliê VIPE

[instalação artística]
Mulheres Viajantes

[oficina de mini jardins]
Happy Garden l Mini-Jardins

[cobertura de imprensa]
M pelo Mundo

+ S O R T E I O S
| VAMOS
Bordaduo
Ateliê VIPE
Café Astral Louise Prates
Asas Abertas l Helia Lin
Plana – Turismo de Experiência
AADC – Amigos dos Animais Dançam e Cantam

+ D O A Ç Ã O
Traga 1 kg de ração seca ou molhada para gatos para AADC – Amigos dos Animais Dançam e Cantam

Organização: Mulheres Viajantes & VAMOS
Apoio: Plana – Turismo de ExperiênciaBordaduoPEITAGo Sola,Garotas No PoderKátia CaliendoAdri FelicíssimoCafé Astral Louise PratesAteliê VIPEAADC – Amigos dos Animais Dançam e CantamM pelo Mundo & Hostel Alice

Sempre bom ver uma idéia bacana levantando vôo e se concretizando com sucesso.
Seguimos acompanhando este projeto, que venham muitas outras comemorações!

Nos vemos na aqui na festa?

4 Dicas para o feriado em São Paulo

Basta caminhar por São Paulo para encontrar muitos rolês interessantes (e muitas vezes gratuitos) nos museus, espaços de cultura, parques, livrarias e até mesmo nas ruas.
Exposições, shows, feirinhas, filmes, festas, intervenções artísticas, são tantas opções que podemos optar por fazer um roteiro ou apenas ir encontrando os passeios pelo caminho.

Seja você um hóspede ou morador, já deve ter notado que “é sempre lindo andar na cidade de São Paulo”, ainda mais nos feriados e finais de semana.
Em meio a tantas opções, separamos 4 dicas para este feriado prolongado de 7 de setembro:

• Maratona Cine Geek: Star Trek (Jornada nas Estrelas) II, III e IV

Mesmo que você não seja um Trekkie, vale a pena conferir esta trilogia composta pelos filmes tidos como os melhores da franquia.
As cópias legendadas serão exibidas em uma sala com capacidade para 104 pessoas, vale chegar mais cedo para garantir um bom lugar, já que o evento é gratuito e deve atrair muitos fãs desta série que nasceu nos anos 60.

Link para o evento: https://goo.gl/yBkcsW

(Sabia que o criador do seriado original, Gene Roddenberry, se inspirou no livro “As Viagens de Gulliver”, escrito em 1726 por Jonathan Swift, para o conceito inicial de Jornada nas Estrelas?)
Sábado, 9 de setembro, das 11h às 18h
Biblioteca Pública Viriato Corrêa, Rua Sena Madureira, 298, Vila Mariana
Entrada gratuita

• Festival da Independência Animal​ – Feira Vegana

Feira Gastronômica Vegana com música ao vivo, Massagem e Reiki e feirinha de adoção de pets resgatados, entre outras atividades, em um ambiente zen e inclusivo.
Pets são bem vindos e o local conta com bicicletário, além de ser próximo de estacionamentos e da estação de metrô Ana Rosa.
Link para o evento: https://goo.gl/8sFAV2

Vegan Park – Av. Conselheiro Rodrigues Alves, 83 – Vila Mariana
07 e 08 de setembro das 16h às 22h
09 de setembro das 12h às 22h
10 de setembro das 12h até às 21h.
Entrada gratuita

No subúrbio da modernidade – Di Cavalcanti 120 anos

Se você é fã das artes, vale conferir esta exposição de comemoração de 120 anos de nascimento do artista, com mais de 200 itens, entre pinturas, desenhos e ilustrações, criados ao longo de quase seis décadas de carreira de um dos mais importantes artistas do modernismo brasileiro.
Link para o evento: https://goo.gl/HPdP7J

De 2 de setembro de 2017 a 22 de janeiro de 2018
Pinacoteca do Estado – Praça da Luz, 2 – Luz, São Paulo – SP
De quartas às segundas-feiras, das 10 às 17h30
R$ 6 (inteira) e R$ 3 (meia) – crianças com menos de 10 anos e adultos com mais de 60 não pagam. Entrada gratuita aos sábados.

Exposição no MIS | Renato Russo

Homenagem a um dos maiores ícones da música brasileira e é a quarta exposição idealizada e concebida totalmente pelo museu. Giuliano Manfredini, único filho do artista, concedeu ao MIS total acesso ao apartamento de Renato Russo confiando à equipe do museu sua catalogação, conservação e adaptação para a exposição.

A exposição apresenta objetos pessoais, peças de vestuário, fotografias, manuscritos, instrumentos musicais, documentos escolares, desenhos, cartas de fãs, além de prêmios, fanzines, folhetos e impressos variados.

Especialmente para o feriado do dia 7 (segundo dia de visitação), o MIS preparou uma programação exclusiva para os visitantes da exposição. O público terá à disposição um karaokê com músicas da banda Legião Urbana (gratuito), flash tattoos inspiradas no artista, com Roger Marx, a preços populares, entre outras atividades

O público pode mergulhar no caráter multifacetado de Renato Russo, que, além de grande letrista, também produziu desenhos e pinturas, bem como uma peça de teatro e projetos cinematográficos.

Link para o evento: https://goo.gl/VMhF46

Terça a Sábado das 10h às 21h
Domingos e feriados das 09h às 19h
INGRESSOS:
Bilheteria MIS
R$12 (inteira), R$6 (meia)
Venda online
R$30 (inteira), R$15 (meia)
ingressorapido.com.br/renatorussonomis
(A bilheteria abre 30 min antes da visitação.)
Av. Europa, 158, Jd. Europa – espaço redondo / espaço expositivo 2º andar / espaço expositivo 1º andar

E então, gostou das dicas?

Se está hospedado conosco, nos vemos mais tarde e podemos conversar sobre os passeios, se não, pode deixar um comentário sobre nossas dicas ou outros roteiros que tenha escolhido para este feriado, que tal?

Ótimos passeios a todos, abraços do Hostel Alice!

A Aventura que é Sampa! por Priscila Miguel

Há quase dois meses experimento a aventura que é viver nessa cidade das multidões e possibilidades.

Sampa permite que você descubra o mundo sem sair do Brasil, tamanha a quantidade de culturas que se mesclam a cada esquina.

Esta foi a minha terceira vez na cidade e a que permaneci mais tempo, contudo quando se trata de Sampa, você descobre que tempo algum é o bastante para se conhecer tudo, afinal nem mesmo àqueles que aqui vivem conhecem ainda.
Dos lugares que tive a oportunidade de conhecer, posso dizer que tenho alguns que definitivamente me conquistaram, sendo:
1) Pinacoteca, por me transpor no tempo e espaço com todas àquelas obras e sua arquitetura magnífica;
FB_IMG_1441913404548
20150910_130944
2) A Avenida Paulista com a Rua Augusta, por evidenciar a tamanha diversidade que habita São Paulo e como as pessoas que ali transitam todos os dias compõem uma grande obra de arte, harmônica e perfeita em suas peculiaridades;
FB_IMG_1441725656965

 

3) Praça do Pôr do Sol, por ter me ofertado um entardecer digno de cinema e ainda a experiência de acompanhar um eclipse lunar cercada por uma multidão, tão encantada quanto eu com a grandiosidade de tal espetáculo;
PhotoGrid_1442439402662
20151014_183713
4) Parque do Ibirapuera, onde eu pude estar em meio a natureza, e me jogar na grama enquanto lia um livro e ao mesmo tempo assistir a cidade no horizonte.
IMG_20151008_182059
IMG_20151008_180507
5) Hostel Alice e a Vila Madalena, onde eu pude descobrir e aprender mais sobre o mundo e sobre quem eu sou.
 IMG_20151007_070103IMG_20151015_204956

A cultura de São Paulo por Andrea Dallera

Ibirapuera

 

Cheguei aquí em Sao Paulo um mes atrás. O primeiro impacto com a cidade nao foi muito emocionante. Pousei em Garulhos as 5 da manha, era todavía noite, fazia muito frio (12 grados) e estava com muita neblina. Era de verdade issa a primeira cara que Brasil me estava mostrando?

Fortunadamente, foi so’ momentario. Nos días siguientes a temperatura subio’, a neblina desapareceu e eu empezei a descubrir Sao Paulo. Lembro aquilo dia onde visitei a Avenida Paulista (e as ruas pertos de issa) e o bairro da Liberdade. Gostei muito desse lugar, por la comida

Japonesa muito barata e saborosa. Todos os días estava descobrendo algo de nouvo e gostando sempre mas de Sao Paulo. E’ uma cidade muito vibrante e estimulante, cheias de oportunidades (especialmente se tu es estrangeiro e falas outros idiomas) e com muito mestizaje. Aquí, a gente joven tem seus espacos (veía a Galeria do Rock) e sao considerados um importante recurso para o futuro do país. Estao tambem muitas iniciativas culturales organizadas por a prefeitura da cidade em colaboración com umas associacioes. Umo dos melhores ejemplos e’ “O Mes da Cultura Indipendente”. E’um mes cheio de concertos de grasa, debates e apresentacoes. Tem que ir!

Sao Paulo e’ tambem uma cidade poluida mas com muitos parques e espacos verdes. Como voce pode ver, aquí tens todo para ter uma vida completa e activa.
Sinceramente nao achava que Sao Paulo podía ofrecerme todas estas coisas e, posso dizer que estou muito feliz de onde estou agora.

Vou morar aquí por um ano, trabalhando e aproveitando de tudo o que esta magnifica cidade tem que ofrezer-me.

São Paulo Lar doce lar, por Gabriel Weiner

feira-da-liberdade-divulgacao

Depois de ter passado 6 meses no Brasil no ano passado como intercâmbista na PUC-Rio de Janeiro, eu já sabia até um certo ponto o que esperar em vir para São Paulo. Eu sabia que ia encontrar uma cidade de trânsito intenso, muitas festas/gente animada, e uma grande seca, que (pelo menos parcialmente) caracterizavam minha experiência em 2014 no Rio.

O que eu não esperava encontrar era o quanto diversificado, globalizado e culturalmente rico São Paulo é. SP é excepcional entre as grandes cidades brasileiras que já estive (Rio, Salvador, Recife, Natal, Curitiba), em que, em muitos sentidos, se você olhar em sua volta você não vai ver nada estereotipicamente “brasileiro” nele. Se você tirar o fato de que a maioria das pessoas falam português e as placas na rua estão escritas em português, você pode pensar que você está em uma cidade grande na Europa, ou potencialmente até nos Estados Unidos, tirando os lugares historicos.

Essa cidade possui a maior população japonesa fora do Japão. Ela possui lugares para ouvir todos os tipos de música que se possa imaginar, em baladas que vão de hipster ao hip-hop. Nessa cidade você pode comer uma currywurst que se lembra das currywursts que você pode encontrar nas ruas de Berlim, servida por um cara brasileiro que nem consegue pronunciar a palavra “currywurst”. A fusão de culturas e diversidade fazem com que São Paulo se destaque entre todos os lugares que já conheci no Brasil, e como ele é um símbolo de progresso e otimismo brasileiro, apesar dos problemas sociais e econômicos que enfrenta.

São Paulo vegana

São Paulo é conhecida mundialmente por sua gastronomia. Claro que a culinária vegana não poderia ficar pra trás.

Vamos listar aqui alguns dos nossos restaurantes favoritos nessa nossa cidade linda!

Prime Dog: Uma lanchonete com vááááááárias opções veganas, no estilo fast food, quase sempre aberta (todos os dias do meio dia as 4h da manhã – sexta e sabado até as 7h). HotDogs, Hamburgueres, beirutes e até refeições estão no cardápio. UM verdadeiro salva-vidas depois da balada. São 2 unidades: Av Faria Lima 1814 e Rua Vergueiro 1960.

Hamburguer Prime Dog
Hamburguer Vegano Prime Dog

 

Barão Natural: Tem 4 unidades (centro, tatuapé e 2 em pinheiros), servem refeições veganas deliciosas a um preço bacana e tem a pizza vegana mais incrível! Também trabalham com entrega de pizzas – inclusive pelo ifood. Sempre vale dar uma conferida nos horários pois cada unidade é diferente.

Pizza do Barão Natural
Pizza do Barão Natural

 

Banana Verde: restaurante vegetariano com opções veganas. Essa é uma opção excelente pra comemorar aquela data especial. O clima do restaurante é super gostoso e a comida uma delicia. Fica pertinho do hostel, dá pra ir caminhando e aproveitar o clima da Vila Madalena.

Restaurante Banana Verde
Restaurante Banana Verde

 

Tradicional Casa do Mate: Mate fresquinho, açaí delícia e salgados veganos sensacionais. Abre de segunda a sábado das 7h30 as 22h30. Uma ótima opção pra matar a fome gastando pouco. Na avenida São João no coração da cidade.

Salgados veganos <3
Salgados veganos <3[/caption]   - Halim: Restaurante árabe tradicional com varias opções veganas: kibe de batata, esfihas e um sanduíche de falafel que é um sonho. Fica pertinho da estação brigadeiro e paraíso do metrô e fica aberto de segunda a sábado das 10h as 23h. Domingo só abre pra almoço.

[caption id="attachment_1296" align="aligncenter" width="300"]Esfihas e kibe de batata Esfihas e kibe de batata

 

Loving hut: Restaurante Vegano de cozinha oriental! Tudo vegano, pode se deliciar sem se preocupar! Aberto de terça a domingo, do meio dia as 15h.

Oriental vegano!!!
Oriental vegano!!!

 

Jazz Restô & Burgers: Lanchonete com opções veganas e música boa! Pertinho da estação : Ana Rosa, tem várias opções de hamburgueres veganos e o incrível milk shake Barba Negra!

jazz
Milkshake Barba Negra

 

Casa Jaya: Espaço Cultural e restaurante vegano, com almoço de segunda a sexta das 11h30 às 15hs, seguido de lanchonete até 21h30. Espaço super bacana e comida que vale muito a pena!

A Casa Jaya
A Casa Jaya

 

Okuyama: Não podíamos deixar de lado a culinária japonesa. Localizado na liberdade, conta com várias opções veganas, dentre elas yakissoba, tofu empanado e shimeji na chapa.

Yakissoba
Yakissoba

 

Aproveitando a vibe vegana desse post, não podia deixar de lado nosso evento lindo Boteco Vegan que vai rolar na sexta (15/07) aqui no Alice com comidinhas de boteco delícias realizado pelo Vaca Preta Vegan.

boteco vegan

 

Faltou algum restaurante? Conta pra gente!

 

História do Alice: mais do que um hostel, uma casa de vó

area-externaQuem se hospeda no Alice e vê os móveis de décadas passadas, toalhas de mesa de frutas e vasinhos com plantas decorando os ambientes por todo o lado não sabe que muito mais do que um conceito, o clima de “casa de vó“ que cerca a casa é nada mais que um grande resquício do que um dia já foi realidade.

A história do Hostel da Alice começou muito antes da moda de hostels explodir com força no Brasil. Ainda na década de 60, uma Alice de verdade começou a construir a história desse hostel com o simples ato de comprar uma casa. E assim se foram mais de 40 anos da dona Alice e seu marido, o dr. Nelson, morando nesse mesmo lugar onde hoje hóspedes de todo o mundo podem se sentir em casa.

A verdadeira Alice que dá nome ao que hoje é esse charmoso hostel, criou aqui sua família, dentre eles a Denise, sua neta que passou grande parte da infância por aqui. Muitos anos depois, quando a dona Alice e o dr. Nelson já achavam a casa grande demais para os dois, decidiram ir para um apê, e a neta Denise decidiu homenagear a sua avó lançando o Hostel Alice com a sua colega de escola e atual sócia Renata.

Quem vê o hostel do jeito que é hoje, com duas casas e seus sete quartos e banheiros distribuídos entre elas, não sabe que a segunda delas só foi aberta mais recentemente, em fevereiro de 2016, quando o coração de vó ficou pequeno demais para acomodar tanta gente e foi necessário alugar também a casa ao lado, é claro, com o aval de dona Alice, que não poderia estar mais orgulhosa do que a sua neta conseguiu alcançar.

cozinhaDevido à idade avançada, já não é mais tão comum vermos a dona Alice circulando pelo hostel, mas quando estiver por aqui e esbarrar com a Dê, como é conhecida entre hóspedes e amigos, não deixe de pergunta-la mais sobre a dona Alice enquanto tomam um café na nossa cozinha gigante, afinal, não seria uma cozinha de vó de verdade se ela não fosse tamanho família, né?!

E quando estiver procurando um ambiente com clima de vó, perto do metrô e distância de caminhada do “fervo” da Vila Madalena, não deixe de mandar um e-mail para o hostel mais simpático da região e realizar a sua reserva ;)

Hostel Alice

info@hostelalice.com.br
Telefone: +55 (11) 2594-3676
WhatsApp: +55 (11) 99296-1733
Endereço: Rua Harmonia, 1275 – Vila Madalena, São Paulo – SP, 05435-001